E o Vaticano elogiou os Simpsons

Marcos Guterman

22 de dezembro de 2009 | 21h02


Homer e Deus, num encontro casual: teologia

No 20 º aniversário dos Simpsons, o jornal do Vaticano, L’Osservatore Romano, fez rasgados e inusitados elogios à série.

Embora admita que muitas vezes o desenho é violento e usa linguagem pesada, a Santa Sé acha que os Simpsons são um bom exemplo de humor e ensinamentos filosóficos, aos quais deu o nome de “teologia simpsoniana”.

Segundo o jornal, a ignorância religiosa de Homer Simpson – que muitas vezes conversa diretamente com Deus – na verdade “espelha a indiferença e a necessidade que o homem moderno tem em relação à fé”.

Um dos episódios comentados pelo Osservatore é aquele em que Homer pede uma intervenção de Deus: “Normalmente não sou um homem religioso, mas, se você está aí em cima, salve-me, Super-Homem!”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.