E não é que a Guerra do Vietnã acabou mesmo?

Marcos Guterman

09 de novembro de 2008 | 00h12


McCain, após apanhar dos vietnamitas e antes de apanhar de Obama

O resultado da eleição presidencial americana representou a terceira derrota seguida de um candidato veterano da Guerra do Vietnã, notou John Zogby, dono do instituto de pesquisa americano que leva seu nome.

Al Gore alistou-se e trabalhou como jornalista militar. John Kerry foi inclusive condecorado por bravura na guerra. E John McCain, bem, John McCain era “o” candidato do Vietnã.

Segundo Zogby, pesquisas mostram que, dos conflitos nos quais os EUA se envolveram desde a Segunda Guerra, a Guerra do Vietnã é considerada pelos americanos a menos importante para a segurança nacional e a que trouxe menos sucesso militar. Logo, vincular-se a ela não parece ser um bom negócio político, afinal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.