E Carter, enfim, pede desculpas aos judeus

Marcos Guterman

23 de dezembro de 2009 | 21h41

Depois de passar os últimos anos estigmatizando Israel, comparando o regime israelense ao do apartheid sul-africano, o ex-presidente americano Jimmy Carter pediu desculpas aos judeus dos EUA.

“Temos de reconhecer as conquistas de Israel sob circunstâncias difíceis, ainda que lutemos para que o país melhore suas relações com as populações árabes, mas não devemos permitir que as críticas estigmatizem Israel”, escreveu Carter em sua mensagem.

Ele pediu perdão pelas coisas que disse no passado e que possam ter contribuído para que isso acontecesse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.