Cuidado com meninos de 4 anos

Marcos Guterman

11 de dezembro de 2009 | 18h27

Para a polícia britânica, meninos de quatro anos de idade podem ser perigosos radicais. É o que se depreende de um memorando revelado pelo Times.

A unidade contra-terrorista está monitorando creches para encontrar “sinais” de que os meninos estejam sendo vítimas de “lavagem cerebral” por parte de fundamentalistas islâmicos.

O e-mail obtido pelo jornal, enviado pela polícia a comunidades, diz: “Espero que você me aponte pessoas, de qualquer idade, que em sua opinião estejam sendo vítimas de radicais ou estejam vulneráveis aos radicais. Evidências sugerem que a radicalização pode acontecer a partir dos 4 anos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.