Comunista sim, mas com muito conforto

Marcos Guterman

11 de setembro de 2009 | 00h49


Nzimande, o líder comunista: sempre há uma boa explicação

O secretário-geral do Partido Comunista da África do Sul, Blade Nzimande, comprou com dinheiro público um BMW de US$ 120 mil. Nzimande é ministro da Educação, e foi com a verba da pasta que o modesto carro foi adquirido.

A Cosatu, organização sindical que dá apoio a Nzimande, disse que a notícia é um “tapa na cara” dos pobres sul-africanos.

Nzimande não parece disposto a devolver o carro, e o Partido Comunista – cuja cúpula é formada por gente que fez fortuna com contratos públicos – defendeu seu líder, dizendo que usar o BMW é uma questão de “segurança”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.