China, um gigante tabagista

Marcos Guterman

22 de março de 2012 | 08h00

Nada menos que 50% dos homens chineses fumam. O impressionante número está na mais nova edição do Atlas do Tabaco, levantamento anual da American Cancer Society e da World Lung Foundation, divulgado pela Economist.

O índice chinês é significativo do padrão do consumo de cigarros no mundo: o estudo mostra que, enquanto o número de fumantes declina acentuadamente nos países ricos, ele vem crescendo nos países emergentes e pobres. Mais de 80% dos fumantes do mundo estão em nações periféricas. Entre 1990 e 2009, o consumo subiu 57% no Oriente Médio e na África; no período, caiu 26% na Europa ocidental.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: