Cartão vermelho

Marcos Guterman

17 de junho de 2009 | 00h25


O árbitro turco Halil: vítima do machismo no futebol

O árbitro de futebol Halil Ibrahim Dinçdag, de 33 anos, não pode mais apitar jogos em seu país, a Turquia. Motivo: revelou-se que Halil é homossexual.

Segundo relato do Le Monde, um representante da federação turca de futebol justificou a decisão: “Não tenho dúvida que ele favoreceria os jogadores fortes e musculosos”.

Foto: Hürriet

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.