Brasil, o país do passado?

Marcos Guterman

08 de março de 2012 | 23h42

O comentarista Walter Russell Mead, da American Interest, considera que o atual momento da economia mundial colocou o Brasil numa encruzilhada – ou Dilma faz as reformas duras que nenhum político teve coragem de fazer, porque tiram votos, ou terá de conviver no fio da navalha entre crescimento pífio e inflação alta.

Um dos mais respeitados cientistas políticos americanos, Mead suspeita que talvez tenha sido precipitado festejar a estabilidade do Brasil a partir dos anos 90, após um longo histórico de alternância entre crescimento acelerado e recessão violenta.

Nos últimos anos de euforia, parecia que o tal “país do futuro” havia se transformado no “país do presente”. Para Mead, porém, “o passado ainda assombra o Brasil”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.