Bento 16: salvem os heterossexuais

Marcos Guterman

24 de dezembro de 2008 | 10h07

O papa Bento 16 sugeriu nesta segunda-feira que a defesa da heterossexualidade é equivalente à defesa das florestas. Segundo ele, a distinção entre homem e mulher é central para a natureza humana, ordem que não pode ser rompida.

Para o pontífice, a Igreja tem o dever de “proteger o homem da destruição de si mesmo”. Isso significa que é necessária “uma espécie de ecologia do homem”. O papa disse que “as florestas tropicais merecem nossa proteção, mas o homem, como criatura, não merece menos”.