Assad, o confiável

Marcos Guterman

22 de agosto de 2011 | 19h11

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que o ditador da Síria, Bashar Assad, “não cumpriu sua palavra” de que interromperia a duríssima repressão contra a oposição, informou o Washington Post.

Assad é aquele que o Brasil considera confiável o suficiente para participar de um “processo político” que resolva o impasse na Síria.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.