Apesar de tudo, o Iraque progride

Marcos Guterman

04 de fevereiro de 2009 | 00h19

Muito longe de ser o paraíso de democracia e de desenvolvimento econômico profetizado por Bush em 2003, o Iraque não obstante atingiu um certo grau de estabilidade que permitiu ao país voltar a apresentar níveis de infra-estrutura e de produção ao menos semelhantes aos verificados antes da invasão americana.

É o que mostra o mais recente estudo da comissão encarregada pelo Congresso e pelo governo dos EUA de verificar como o dinheiro do contribuinte americano está sendo gasto na reconstrução do Iraque. O quadro abaixo resume, em números, as diversas fases da administração no Iraque. A escalada no número de civis mortos perdeu intensidade, ao mesmo tempo em que a produção de petróleo e de eletricidade praticamente se normalizou, embora ainda esteja longe do projetado pelos americanos.

A íntegra do estudo pode ser lida

Documento

.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.