Aos 100 anos, pedófilo deixa a prisão

Marcos Guterman

11 de dezembro de 2009 | 00h07


O pedófilo Spynier: irrecuperável?

O americano Theodore Sypnier, condenado várias vezes por estuprar meninas (uma delas tinha apenas quatro anos de idade), cumpriu sua última sentença e sairá da cadeia, em Buffalo, Estado de Nova York.

Spynier tem 100 anos.

O juiz que o sentenciou pela última vez, há dez anos, disse que esperava que ele morresse atrás das grades. Para quem o conhece, como o reverendo Terry King, a Justiça deveria mantê-lo preso: “Não importa se ele tem 100, 101 ou 105 anos. A pessoa que cometeu esses crimes há 10, 25 ou 30 anos ainda existe e não se arrependeu. Ele é algo que nós, como pais, como membros de uma comunidade, realmente devemos temer”.

Foto: Associated Press

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.