Analista russo prevê o fim dos EUA em 2010

Marcos Guterman

03 de janeiro de 2009 | 00h12

Igor Panarin, 50, ex-analista da KGB e consultor do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, prevê que os EUA tenham entre 45% e 55% de possibilidade de se desintegrar em 2010.

Segundo Panarin, que dá duas entrevistas por dia à mídia russa e é habitué do Kremlin, o cenário nos EUA é o seguinte: o declínio econômico e a degradação moral do país vão provocar o colapso do dólar e uma guerra civil já no final de 2009. No final de 2010, os EUA vão se dividir em seis partes, entre as quais a República da Califórnia e a República do Texas. O Alasca será controlado pela Rússia, e o Havaí se tornará protetorado do Japão ou da China.

Abaixo, o mapa do pós-EUA projetado por Panarin, conforme publicado pelo Wall Street Journal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.