A Bíblia, por Robert Crumb

Marcos Guterman

10 de junho de 2009 | 01h03

O velho Robert Crumb, o mestre dos quadrinhos underground, fez sua versão do Livro do Gênesis, a primeira parte da Bíblia. Ele mandou colocar o aviso “Recomendada a supervisão de um adulto para crianças”. Segundo Crumb, é para que as pessoas não pensem que um gibi sobre a Bíblia pode ser um bom presente infantil. Em tempos de livros didáticos com palavrões e menção a estupro, o aviso parece pertinente.

Crumb, que “suspeita que Deus exista”, segundo a revista The New Yorker (só para assinantes), percebeu que não teria como “traduzir” o texto bíblico para a linguagem de seus quadrinhos. Então ele resolveu manter o texto original, dando o seu toque pessoal nos desenhos. Um pedaço do resultado pode ser visto abaixo, na cena em que Deus faz a mulher para Adão.

Nascido numa família cristã, o criador de “Fritz, The Cat” de vez em quando procura algum apoio em algumas passagens bíblicas, como Eclesiastes. Mas ele disse à New Yorker que não consegue encontrar nenhum significado espiritual no Gênesis: “É tudo muito primitivo”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.