Enquanto base se rebela, Lula bate bumbo pela Copa distribuindo camisas da seleção

Enquanto base se rebela, Lula bate bumbo pela Copa distribuindo camisas da seleção

Marcelo de Moraes

12 Março 2014 | 18h22

Enquanto a base aliada coloca o governo sob pressão, aprovando propostas contrárias ao Palácio do Planalto e convocando ministros e autoridades para explicar supostas irregularidades, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta fortalecer no exterior a imagem da Copa do Mundo do Brasil, alvo de críticas. Lula tem aproveitado seus encontros com dirigentes estrangeiros no exterior para bater seu bumbo a favor da Copa e entregar uniformes da seleção para seus interlocutores.

Para o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton entregou a camisa seis. Para o cubano Fidel Castro reservou a número sete, imortalizada por Garrincha. Para Raúl Castro deu a camisa oito. Na Itália, o primeiro ministro Matteo Renzi levou a nove.

Se precisar entrar no circuito político para apagar o incêndio com a base, Lula corre o risco de acabar entregando a camisa dez para alguém do PMDB.

Lula entregou a camisa 9 para o primeiro ministro italiano, Matteo Renzi. Foto de Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Raúl Castro levou a oito. Foto Ricardo Stuckert/Instituto Lula

Fidel pegou a camisa sete. Foto Divulgação

Para Clinton, Lula destinou a número seis. Foto Ricardo Stuckert/Instituto Lula