“Um partido como o PT não pode ter medo de protestos”, diz Paulo Bernardo

“Um partido como o PT não pode ter medo de protestos”, diz Paulo Bernardo

Marcelo de Moraes

31 Janeiro 2014 | 13h30

 
A perspectiva da repetição em 2014 dos protestos de junho do ano passado não impressiona o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. Embora as manifestações tenham, na ocasião, causado queda expressiva na popularidade da presidente Dilma Rousseff e abalado também a imagem dos governadores, o ministro acha que o PT não pode temer o enfrentamento dessas manifestações durante a campanha eleitoral.
 
“Um partido como o PT não pode ter medo de protestos”, afirma, de maneira muito franca, Paulo Bernardo.
 
“Muitos dos nossos integrantes são especialistas nesse assunto desde criancinhas”, diz, lembrando a origem da formação do partido, baseada, por exemplo, nos movimentos sindicais.
 
“Somos filhos dos protestos contra a carestia, das greves dos operários e bancários. O dia em que tivermos medo de protestos não seremos mais o PT”, reforça.