Legis-Ativo | Resumo da semana: atuação do Legislativo no COVID-19, Eduardo Bolsonaro causa crise diplomática com a China, Executivo federal deixa a desejar, governos estaduais se organizam para combater o coronavírus e muito mais!

Legis-Ativo | Resumo da semana: atuação do Legislativo no COVID-19, Eduardo Bolsonaro causa crise diplomática com a China, Executivo federal deixa a desejar, governos estaduais se organizam para combater o coronavírus e muito mais!

Humberto Dantas

20 de março de 2020 | 20h00

Está no ar a edição semanal do podcast do Legis-Ativo, com apoio da Fundação Konrad Adenauer e do Movimento Voto Consciente. Hoje, o programa é comandado pelos cientistas políticos Humberto Dantas, Graziella Guiotti Testa e Vítor Oliveira, que trazem os temas que mais movimentaram a semana.

O Brasil entra em estado de calamidade pública devido ao COVID-19, que se alastra pelo país. Como não podia ser diferente, o coronavírus tomou conta dos noticiários e mudou a rotina dos brasileiros. Por isso, acompanhe uma análise sobre o Poder Legislativo: como o Congresso Nacional e o Senado Federal têm agido e trabalhado dentro do cenário de isolamento social e votação virtual?

Fique por dentro também da crise diplomática causada com a China por causa de Eduardo Bolsonaro. No âmbito do Poder Executivo Federal, o presidente Jair Bolsonaro deixa a desejar e já contabiliza o maior número de pedidos de impeachment em comparação aos ex-presidentes no mesmo período. Em contrapartida, veja como os governos estaduais têm lidado. E, ainda, uma análise sobre fiscalização dos legislativos municipais.

Aperte o play e confira isso e muito mais! Lembrando que o nosso podcast também pode ser acompanhado nas plataformas de podcasts do Google e no Spotify, e nossos textos estão disponíveis aqui no blog do Legis-Ativo, no site da Mandato Ativo e do Legisla Brasil. Além disso, as análises e opiniões aqui contidas dizem respeito aos autores e não representam o posicionamento institucional das organizações apoiadoras, no caso, O Estado de São Paulo, a ONG Movimento Voto Consciente e a Fundação Konrad Adenauer.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.