As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Voz amiga

Julia Duailibi

22 Junho 2012 | 15h25

Assessores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estão preocupados com a agenda do petista, que tem contrariado as recomendações médicas e marcado uma série de compromissos. Na Rio+20, por exemplo, ele tinha agendado 12 reuniões com chefes de Estado africanos. A saída para amenizar a programação foi promover um único encontro com os líderes, o jantar de ontem do qual participou a presidente Dilma Rousseff. Outro dia, Lula pegou um discurso de 12 minutos, produzido estrategicamente pelos assessores, e o transformou numa palestra de 1 hora 30 minutos.

A preocupação maior é que ele “queime na largada”. Ou seja, se exponha demais neste início de campanha e coloque em xeque sua atuação na reta final, entre setembro e outubro, quando os candidatos petistas podem precisar de uma mãozinha amiga nos programas na TV e nos comícios.

Mais conteúdo sobre:

agendaLulamédicostratamento