As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

TRE cassa registro da candidatura de Giglio

Julia Duailibi

10 de setembro de 2012 | 17h02

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) indeferiu o registro da candidatura de Celso Giglio (PSDB) a prefeito de Osasco. A decisão foi tomada hoje, por unanimidade, por seis integrantes da Corte.

O tribunal reformou decisão da 1ª instância, que havia deferido o registro da candidatura. O TRE levou em conta a  reprovação pela Câmara Municipal das contas da prefeitura de 2004, quando Giglio era prefeito da cidade.

No final de agosto, o então candidato do PT à Prefeitura de Osasco, João Paulo Cunha, desistiu da candidatura após ser condenado no processo do mensalão. O então vice na chapa, Jorge Lapas (PT), assumiu a candidatura.

Em nota, Giglio afirmou que “o julgamento do TRE baseou-se na reprovação das minhas contas efetuada pelos vereadores petistas de Osasco, meus adversários políticos”. “Estou com a consciência tranquila e vou seguir firme na minha campanha apresentando as melhores propostas para a cidade, que me levaram à ampla liderança nas pesquisas de intenção de voto”, afirmou o tucano.

Giglio recorrerá da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Esse julgamento não é definitivo. O TSE não considera rejeição de contas como motivo de impugnação, como prova ampla jurisprudência. Tenho certeza de que minha candidatura será deferida em Brasília. Os osasquenses conhecem a minha vida publica. Eles sabem o que fiz por Osasco e o que é melhor para a cidade.”

Atualizado às 19h21

Tudo o que sabemos sobre:

GiglioimpugnaçãoOsascoprefeituraPSDBTRE

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.