As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem ‘proibicionismo’

Julia Duailibi

01 de março de 2012 | 18h21

Em entrevista ao correspondente do Estadão em Nova York, Gustavo Chacra, nesta semana, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso voltou a falar sobre a descriminalização do uso de drogas. “Está todo mundo vendo que é preciso ter uma abordagem diferente desse ‘proibicionismo’. O que não quer dizer que seja a liberalização. Aí não pode. Mas a abordagem de cadeia e proibição não tem resolvido”, disse o tucano.

FHC citou os casos do Rio de Janeiro e de São Paulo como ações “inteligentes” voltadas para a questão: “Não estão acabando com o consumo de droga, que é muito difícil acabar, estão diminuindo a violência e desarmando a população, que é muito importante”.

Questionado sobre a possibilidade de mudança na legislação brasileira, o ex-presidente disse: “No Brasil, qualquer tentativa de regulamentar legalmente essas questões é prematura. Isso tem que ser a sociedade que tem de debater”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

descriminalizaçãodrogasFHC

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: