As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem citar Demóstenes, DEM enaltece ação na CPI

Julia Duailibi

31 de maio de 2012 | 15h13

Em seu programa partidário na TV que vai ao ar na noite de hoje, o DEM vai explorar a ação do partido na CPI do Cachoeira. Sem citar o nome do senador Demóstenes Torres (GO), que já foi o pré-candidato do DEM à Presidência, a legenda dirá que “vai fundo na limpeza”.

“Tem muita gente que, ao invés de limpar, costuma esconder a sujeira. Mas também tem gente que faz diferente. O Democratas vai fundo na limpeza. Corta na própria carne quando é preciso. Ao invés de passar a mão na cabeça, pune e expulsa os culpados. Seja ele quem for”, afirma uma mulher que aparece no vídeo limpando um vidro. Demóstenes saiu do DEM em abril deste ano, quando o partido ameaçou expulsá-lo após a descoberta de suas relações com o contraventor Carlinhos Cachoeira.

O presidente do partido, José Agripino Maia, diz que o partido foi “o primeiro a apoiar a CPI do Cachoeira”. “Não para posar de heróis, mas para sermos coerentes com o nossos próprios valores e nossos próprios princípios”, declara o senador.

Com um imagens de pessoas nas filas de ônibus e em favelas, o programa da legenda também diz que o DEM, antigo PFL, “ajudou a combatê-la e a consolidar o Plano Real”.

Os pré-candidatos do partido a prefeitos em capitais pelo País também aparecem falando sobre propostas para as cidades.

“Se o Brasil mudou, por que as cidades não melhoraram?”, questiona o pré-candidato do DEM à Prefeitura de Salvador, ACM Neto. “Não é só melhorando a economia do País que as coisas vão melhorar nas cidades.”

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.