PSB sente cheiro de ‘sangue’ e abandona barco no Recife
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

PSB sente cheiro de ‘sangue’ e abandona barco no Recife

Julia Duailibi

12 de junho de 2012 | 19h04

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), telefonou nesta segunda-feria, 11, para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para avisá-lo sobre as movimentações de seu partido em torno de uma candidatura própria para prefeito de Recife. O lançamento de um candidato pelo PSB, com o apoio de Campos, rompe a aliança com os petistas na capital depois de meses de negociações.

O PT pretende emplacar como candidato o senador Humberto Costa, mas para isso enfrenta a resistência do atual prefeito, o também petista João da Costa, que é candidato à reeleição. O senador contava com o apoio de Campos, mas João da Costa não abriu mão de sua candidatura.

Sentindo “cheiro de sangue” no ar, o PSB local resolveu pular fora do barco. Eduardo Campos determinou então a desincompatibilização de quatro dos seus secretários e já conversa nos bastidores com os 17 partidos que apoiavam a candidatura da Frente Popular, que era encabeçada por PT e PSB.

Os mais cotados para concorrer a prefeito pelo PSB são Geraldo Julio, secretário de Desenvolvimento Econômico, e Danilo Cabral, secretário estadual das Cidades.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Eduardo CamposLulaPSBRecife

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.