As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Porteira fechada

Julia Duailibi

19 de julho de 2012 | 16h18

Além do secretário Carlos Ortiz, do filho Alexandre Pereira da Silva e do genro Cristiano Vilela de Pinho, o deputado e candidato do PDT à Prefeitura de São Paulo, Paulo Pereira da Silva, emplacou mais um pedetista na Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho: Aparecido Bruzarosco, o secretário-adjunto.

Bruzarosco é do Diretório Estadual do PDT, presidido por Paulinho no Estado.  Parte dos 21 escritórios regionais da secretaria também estão chefiados por integrantes do PDT, nomeados por Ortiz, que assumiu a pasta em março. Os pedetistas agora ocupam os Centros Regionais de Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Barretos, Araraquara, Piracicaba, Sorocaba, Campinas, além de controlarem os escritórios do Litoral, da Grande São Paulo Sul e do Vale do Ribeira.

Paulinho indicou Ortiz para a secretaria como parte de uma negociação para o seu partido apoiar o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na eleição de 2014. Os tucanos também buscam uma aproximação como o sindicalismo, tradicionalmente próximo do PT.

Questionado ontem sobre o apoio à reeleição de Alckmin em 2014, Paulinho afirmou: “O governador me convidou para integrar uma secretaria, levando em conta que nós temos experiência na área de trabalho, e nós aceitamos. Não temos nenhum acordo firmado com o governador. A única coisa que eu disse para ele é que não queria discutir 2012,que ia ser candidato. 2014 é outra negociação”.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.