Para petistas, Lula causou reação em Erundina
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para petistas, Lula causou reação em Erundina

Julia Duailibi

18 Junho 2012 | 20h47

Para líderes do PT, a reação da deputada Luiza Erundina (PSB), que ameaça agora não apoiar mais Fernando Haddad (PT) em razão do apoio de Paulo Maluf ao petista, foi uma resposta a Lula.

O ex-presidente não conversou com Erundina desde que ela foi convidada para integrar a chapa de Haddad. Quem fez a costura foi o vereador Carlos Neder (PT), que foi ao Aeroporto de Congonhas encontrar a ex-prefeita na semana passada, com o convite enviado por Lula.

Na quinta-feira, Erundina disse sim à proposta do PT. Na sexta-feira, reuniu-se com Haddad e formalizou o ingresso na campanha petista, 15 anos depois de ter rompido com o PT. Não recebeu nenhum telefonema de Lula, que, alegando motivos de saúde, não foi ao evento que a lançou pré-candidata a vice-prefeito.

Erundina sabia que a aliança com o PP sairia. No fim de semana, chegou até a colocar panos quentes ao falar sobre Maluf, o “novo colega” de chapa.

Aí veio a segunda-feira, e Lula posou para fotógrafos de todo País acompanhado de Maluf. Nada de procurar a ex-prefeita. Minutos depois, veio a resposta de Erundina, dizendo que pretendia rever a aliança.

“Lula tem que consertar isso. Ele deveria ter procurado Erundina antes de ir à casa de Maluf. Agora só ele pode reverter essa questão”, afirmou um dirigente do PT.

 

Mais conteúdo sobre:

aliançaErundinaLulaMalufPSB