As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Neoadversários

Julia Duailibi

21 de maio de 2013 | 17h34

O PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab, e o MD (Mobilização Democrática), partido que Roberto Freire (PPS) pretende criar, protagonizaram um bate boca hoje, via Twitter. Enquanto Kassab era prefeito, seu partido era aliado ao de Freire, que inclusive detinha cargos na administração municipal. Freire chegou a ser nomeado pelo então prefeito conselheiro da Emurb (Empresa Municipal de Urbanização) em fevereiro de 2007. Em 2011, ganhou, também do prefeito, um assento no Conselho de Administração da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Agora, com o ex-prefeito alinhado ao governo federal, a antiga aliança deu lugar ao embate. “A oposição precisa, urgente, deixar as bravatas e partir para as propostas”, disse o PSD-SP, por meio da conta no Twitter, num ataque ao MD. A resposta veio logo. O MD/PPS chamou o PSD de “partido insípido, inodoro e incolor”.

Os ataques têm prazo de validade. É só aparecer um governo do MD ou do PSD, com cargos para serem distribuídos, que os discurso volta a ser o de aliados. Aliados que têm um “projeto para o Brasil” em comum, é claro.

baixaria.JPG

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

aliançaKassabMDPSDRoberto FreireTwitter

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: