As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Na Expo 2020

Julia Duailibi

22 de novembro de 2012 | 18h47

Prestes a embarcar na base aliada do governo federal, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) brincou com os “adversários” tucanos que estavam em Paris, onde foi apresentado o projeto de candidatura de São Paulo à Expo 2020. No hotel da comitiva brasileira, anteontem, Kassab estava ao lado do prefeito eleito Fernando Haddad (PT) e de outros integrantes da Prefeitura, quando se aproximou Edson Aparecido, secretário estadual de Desenvolvimento Metropolitano do governo de Geraldo Alckmin (PSDB), de quem o prefeito é desafeto.

Ao ver Aparecido, Kassab disparou, em tom de brincadeira: “Cuidado. Aqui você (do PSDB) é minoria”. A aproximação de Kassab com o PT paulistano, minutos depois de encerrada a eleição municipal, foi alvo de críticas de tucanos, inclusive de aliados do ex-candidato José Serra, politicamente ligado ao prefeito até a disputa municipal deste ano.

A comitiva brasileira, formada ainda pelo ministro Antonio Patriota (Relações Exteriores) e pelo secretário paulista Sidney Beraldo (Casa Civil), ficou impressionada com o empenho de Dubai (Emirados Árabes), concorrente de São Paulo, em levar a Expo 2020, considerada o terceiro maior evento mundial depois da Copa e das Olimpíadas. A cidade fez hoje uma apresentação encerrada por Bill Gates e promoveu ontem um jantar para 2 mil pessoas na Ópera de Paris. A candidatura de São Paulo teve atuação mais discreta, com um coquetel na Embaixada Brasileira anteontem.

Apesar do empenho de Dubai, os brasileiros acham que ainda há espaço para São Paulo. Apostam no fato de que nunca uma cidade da América do Sul foi escolhida para sediar a Expo. Também destacam o  projeto de infraestrutura e desenvolvimento de Pirituba, onde seria realizada a feira. Em abril de 2013, haverá nova apresentação, quando a capital paulista pode receber maior apoio do governo federal, já que o petista Haddad será o prefeito paulistano.

Apenas em novembro do ano que vem será conhecido o nome da cidade vencedora, que deverá receber cerca de 30 milhões de visitantes durante os seis meses que sediará a Expo 2020. Além de Dubai, São Paulo concorre com Izmir (Turquia), Ekaterinburgo (Rússia) e Ayutthaya (Tailândia).

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.