Roriz compromete PSDB

Roriz compromete PSDB

João Bosco Rabello

02 de março de 2010 | 10h11

O PSDB já foi aconselhado a não insistir na aproximação com o ex-governador Joaquim Roriz, novamente candidato ao governo do Distrito Federal.

Aparição de Roriz na TV, fingindo surpresa com o escândalo, reduziu seu favoritismo. Foto: José Cruz/Agência Brasil

Aparição de Roriz na TV, fingindo tristeza com o escândalo, ao invés de ampliar, reduziu seu favoritismo. Foto: José Cruz/Agência Brasil

O pragmatismo que orientou o primeiro encontro entre Roriz e a direção do partido, por um palanque para José Serra, é hoje considerado um movimento de alto risco político.

Apesar da desenvoltura com que se movimenta no cenário da sucessão em Brasília, todas as digitais de Roriz estão no escândalo que detonou José Roberto Arruda.

Na troça que faz da situação de Arruda, ele deixa clara a gênese desse processo. “Ele foi um funcionário que sempre me custou muito caro”, costuma dizer no seu círculo político.

A piada o coloca como o primeiro corruptor, o que não vai demorar a aparecer no processo que investiga o mensalão do DF.

A aparição de Roriz no horário gratuito, fingindo surpresa e tristeza com o escândalo, ao invés de ampliar, reduziu seu favoritismo.

Quem teve acesso às pesquisas feitas após as primeiras inserções da propaganda na TV, afirma que elas tiveram efeito negativo: 12% dos entrevistados a interpretaram como oportunismo.

Mais conteúdo sobre:

ArrudaJosé SerraPSDBRorizTV