Quem te viu, quem te vê

Quem te viu, quem te vê

João Bosco Rabello

24 de dezembro de 2009 | 18h36

A crise de Brasília vai escancarando as entranhas do poder local, demolindo reputações, e, aqui e ali, expondo as contradições entre o discurso na oposição e a prática no poder.

ex-secretário de Saúde, Augusto Carvalho, perdeu a ação em que reivindicara nada menos que a busca e apreensão de cartazes e exemplares do jornal. Foto: Sérgio Dutti/AE

Ex-secretário de Saúde Augusto Carvalho perdeu ação em que reivindicara a busca e apreensão de cartazes e exemplares de jornal. Foto: Sérgio Dutti/AE

O ex-secretário de Saúde, Augusto Carvalho, perdeu a ação em que reivindicara nada menos que a busca e apreensão de cartazes e exemplares do jornal do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília – o SindiSaúde.

O sindicato reproduziu noticiário sobre a operação “Caixa de Pandora” em que Augusto é citado. De resto, o que toda a mídia nacional já fizera.

Ao negar o pedido, o  juiz Marco Antônio do Amaral, lembrou a Augusto: 1) seu passado de sindicalista, quando achava natural esse tipo de manifestação; 2) sua condição de figura pública, portanto sujeita a exposições; 3) que a investigação na secretaria de saúde ainda não terminou.

Ao recorrer à censura, Augusto, a quem ainda cabe o benefício da dúvida, reproduziu os piores padrões da política nacional e piorou sua imagem.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.