PMDB faz pressão final por aliança no Paraná

João Bosco Rabello

21 de junho de 2010 | 19h02

 Vai começar daqui a pouco uma reunião comandada pelo presidente do PMDB, Michel Temer, o governador do Paraná, Orlando Pessuti,  e outras lideranças estaduais do partido.

 Em pauta, o que o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), chamou de um último esforço de alinhamento pela afirmação da aliança nacional no Estado.

 Depois dessa reunião, os peemedebistas terão uma conversa com lideranças do PDT e do PT  para ver se sai a aliança PMDB, PDT, PT no Estado.

 O protagonista disso tudo,  senador Osmar Dias (PDT), porém, não confirmou presença na reunião.

A ausência de Osmar Dias  na convenção do PSDB, sábado passado, deu esperanças aos peemedebistas

 Dias, há meses, mantém todos os partidos e lideranças em suspense sobre sua candidatura – se à reeleição ao Senado, se ao governo do Estado.

 Ele não confia no suporte do PT se Gleisi Hoffmann, esposa do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, não for sua vice.

 O PT não abre mão dela como candidata ao Senado por liderar as pesquisas.

 Dias também tem uma base eleitoral que rejeita o PT e tem uma reeleição confortável ao Senado numa aliança com o PSDB.

 O PMDB jogará todas as suas fichas e o poder de sedução em cima de Dias hoje.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.