Oposição reproduz 2007 apoiando o acordo

João Bosco Rabello

08 de janeiro de 2011 | 17h00

A oposição reproduz o comportamento de 2007 quando apoiou a eleição do deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) para a presidência da Câmara, inaugurando a modalidade de revezamento entre PMDB e PT no cargo.

No biênio seguinte foi a vez do atual vice-presidente, Michel Temer (SP), que agora assinou a prorrogação do contrato com o parceiro da aliança governista.

temer2.jpgarlindo.jpg

Chinaglia e Temer, primeiros beneficiários do revezamento. Fotos: Arquivo/AE

Naquela ocasião o PSDB apoiou Chinaglia por orientação de José Serra que esperava conquistar o apoio do PMDB à sua candidatura presidencial. Deu no que deu.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.