Oposição colabora com Arruda

Oposição colabora com Arruda

João Bosco Rabello

02 de fevereiro de 2010 | 08h00

O deputado Cabo Patrício (PT) deve deixar hoje a presidência interina da Câmara Distrital, se a eleição não for novamente adiada por manobras de aliados do governador José Roberto Arruda.

Cabo Patrício: lentidão suspeita. Foto: Carlos Gandra/CLDF

Cabo Patrício: lentidão suspeita. Foto: Carlos Gandra/CLDF

Hoje também faz 40 dias que o Supremo Tribunal Federal encaminhou a Patrício consulta sobre a Lei Orgânica do DF, para subsidiar o ministro José Antônio Toffoli em decisão sobre a sua constitucionalidade.

Se for considerada inconstitucional no artigo que condiciona o processo do governador a licença prévia da Câmara, estará aberto o caminho para que o Ministério Público abrevie o julgamento de Arruda.

É o que pede ao STF o Procurador-Geral, Roberto Gurgel.

Como esse é o cerne da questão, a demora do deputado sugere erro de prioridade, no mínimo.

No máximo, conivência com a operação-tartaruga que cozinha em fogo brando o processo de fritura do governador, para sustentá-lo até o final do mandato.