“Milagre” econômico

“Milagre” econômico

João Bosco Rabello

23 de dezembro de 2009 | 17h47

Os bons ventos da economia operam milagres,  com que a equipe econômica do governo torcesse por Henrique Meirelles (PMDB-GO) ninguém podia imaginar.

A simples possibilidade de o presidente do BC vir a ser vice de Dilma anima muita gente graduada na Fazenda. Foto: Dida Sampaio/AE

A simples possibilidade de o presidente do BC vir a ser vice de Dilma anima muita gente graduada na Fazenda. Foto: Dida Sampaio/AE

Pois é o que está acontecendo. A simples possibilidade de o presidente do Banco Central vir a ser vice de Dilma Rousseff, pelo PMDB, anima muita gente graduada na Fazenda.

Oficialmente, porque seria fator de estabilidade no mercado (interno e externo). Para as más línguas, uma forma de tomar de assalto o BC.

Pode ser, porque Dilma não precisa provar que vai manter as políticas do governo da qual participa.

Como disse o jornalista Celso Ming, com a popularidade de Lula nas alturas, quem vai precisar de assinar uma Carta aos Brasileiros, versão 2010, é o oposicionista José Serra.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.