Marina condiciona presença em sabatina a conhecimento prévio das perguntas

Armando Fávaro

28 de junho de 2010 | 17h51

Depois do cancelamento da candidata do PT, Dilma Rousseff, agora é a candidata do PV, Marina Silva, que comunica à Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) que não vai comparecer a sabatina no próximo dia 1º de julho.

Marina, que já havia confirmado presença, exigiu ter conhecimento prévio das perguntas que lhe serão feitas pelos convidados. A presidente da CNA, senadora Kátia Abreu (DEM-TO), informou ao coordenador de campanha de Marina, João Paulo Capobianco, que não pode fazer essa exigência dos empresários convidados para evento. A CNA entende a recusa de Marina como uma forma de evitar o debate em torno da questão ambiental.

“A CNA está fazendo o esforço possível para que haja uma discussão objetiva entre ambientalistas e produtores rurais. Lamento que a falta de confiança nessa proposta leve a candidata a condicionar a sua presença ao conhecimento prévio de perguntas sobre tema que é de seu domínio”, disse a senadora Kátia Abreu.

A senadora afirmou a este blog que, assim como na sabatina da Confederação Nacional da Indústria (CNI), a CNA distribuiu aos candidatos material com as expectativas dos produtores em relação ao futuro governo.

Tudo o que sabemos sobre:

CNAKátia Abreusabatina

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: