Livre, leve e solto

Livre, leve e solto

João Bosco Rabello

16 de março de 2010 | 19h17

Um dos mais notórios réus do mensalão, o deputado Valdemar Costa Neto (PR) continua influente e atuante no governo Lula.

Valdemar Costa Neto aprovou projeto sob investigação do TCU. Foto: Nilton Fukuda/AE

Valdemar Costa Neto aprovou projeto sob investigação do TCU. Foto: Nilton Fukuda/AE

Com o apoio do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, ele e o ex-senador Gilberto Miranda, tentam o controle da Antaq – Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

A dupla quer transformar o atual Ouvidor, Paulo Vieira (que já teve seu nome rejeitado pelo Senado para a Agência Nacional das Águas – ANA), em diretor da Agência.

Como já têm uma diretoria, ocupada por Tiago Pereira, passariam a ter duas de um total de três, com poder de veto sobre qualquer projeto.

Mesmo sem consumar a estratégia, já conseguem fazer valer seus interesses com o apoio informal de seus apadrinhados.

Miranda teve seu projeto do Brasil Terminal Portuário (BTP), incorporando áreas de 356 mil metros quadrados, aprovado sem licitação e sem licença ambiental.

Costa Neto, por sua vez, aprovou projeto sob investigação do Tribunal de Contas da União, a pedido do Ministério Público.

Esvaziadas em suas funções originais, de regulação e fiscalização, as agências viraram uma extensão dos ministérios, loteados entre os partidos governistas.