Guerra de vídeos

João Bosco Rabello

16 de março de 2010 | 13h27

O chamado “fogo amigo” faz vítimas também na internet. Nas últimas horas, dois vídeos dão a medida do que ainda virá na campanha eleitoral, quando o jogo começar de verdade.

Um deles mostra o deputado estadual Stephanes Junior (PMDB-PR) disparando contra o PT, deixando o pai, o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, numa saia justa.

O PMDB pôs o vídeo para circular.

O outro vídeo mostra o deputado federal Agnelo Queiroz, candidato ao governo do Distrito Federal,  em longo elogio ao deputado cassado Brunelli Junior, aquele da “oração da propina”.

A distribuição desse último ficou por conta do PT, legenda de Agnelo.

O PMDB atira em Stephanes para enfraquecê-lo no comando de sua própria sucessão e impor o nome do presidente da Conab, Wagner Rossi, para seu lugar.

Parte do PT atira em Agnelo, porque deseja ver Geraldo Magela candidato do partido no DF.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: