Garotinho garante 39 votos do PR e ironiza fidelidade do PT

João Bosco Rabello

16 de fevereiro de 2011 | 13h00

O deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) aproveitou o jogo de cena dos sindicalistas  e de “dissidentes de TV” para alfinetar o PT, que chamou de “partido da boquinha”, quando governador do Rio de Janeiro.

Ontem, ao final do dia, era só provocação. Abordado pela deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que queria saber o seu voto, mandou essa:

Meu voto é com o governo. Não vou fazer com vocês o que vocês fizeram comigo”.

E lembrou que quando era governador do Rio de Janeiro, Benedita era sua vice e o PT tinha quatro Secretarias .

 Mesmo assim, o partido votava contra a maioria dos projetos do governo na Assembléia Legislativa. 

Pelos seus cálculos,  o salário de R$ 545 “passa fácil” hoje na Câmara. Da bancada de 40 deputados do PR, que integra a base aliada, 39 votam com o governo.

Não se sabe a quem quis dirigir a intriga, porque não disse o nome do dono do único voto dissidente na bancada.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.