Aécio forma comissão para escolher candidato no DF

João Bosco Rabello

30 de março de 2014 | 16h48

Pré-candidato à Presidência da República, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) tem estimulado o lançamento de candidaturas próprias nos estados. Porém, ele enfrenta uma situação inusitada no Distrito Federal, onde três nomes do partido postulam a indicação.

No DF,  o partido já formou uma aliança com DEM, PPS e SDD (Solidariedade). Enquanto demistas e integrantes do SDD não possuem postulantes ao GDF, o PPS tem na deputada distrital Eliana Pedrosa uma pré-candidata. A intenção dos tucanos é ter a cabeça de chapa e deixar a vice e a vaga ao Senado para os aliados.

Aécio, então, criou uma comissão de tucanos para subsidiar a escolha, entre os deputados federais Izalci Lucas e Luiz Pittiman e Márcio Machado, ex-secretário de Obras do governo Arruda, que disputam a indicação do partido.

Formam a comissão o senador Cássio Cunha Lima (PB), pré-candidato ao governo da Paraíba e um dos braços direitos de Aécio, e os deputados Bruno Araújo (PE), Carlos Sampaio (SP) e Nilson Leitão (MT). Araújo e Sampaio lideraram a bancada tucana na Câmara e Leitão ocupou o cargo de líder da minoria na Casa no ano passado.

“Ouvimos os três postulantes e integrantes do diretório regional. Ainda vamos consultar outras instâncias do partido até formarmos uma sugestão para o senador Aécio”, explicou Leitão.

De acordo com ele, a decisão deve sair nas próximas semanas. A partir da posição sugerida pelo grupo, Aécio tomará a decisão. Não haverá consulta a todos os filiados muito menos prévias no Distrito Federal. “Independente do que o grupo decidir, Aécio terá um bom palanque na capital”, afirmou Izalci.