Aécio bota a campanha na rua, começando por Curitiba e SP

Andrea Vianna

19 de agosto de 2012 | 11h18

Presidenciável do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) coloca o pé na estrada a partir de amanhã (20), quando começa a se dividir entre a campanha em Belo Horizonte e as viagens pelo País. Aécio tem convites para visitar 18 Estados até outubro, uma agenda que pretende conciliar com o desafio de reeleger Márcio Lacerda (PSB) prefeito de Belo Horizonte. A campanha na capital mineira ganhou feições de disputa nacional, depois que a presidente Dilma Rousseff interveio pessoalmente para lançar a candidatura do petista Patrus Ananias, após o rompimento da polêmica aliança PSB-PSDB-PT.

A primeira escala de Aécio será em Curitiba (PR), onde ele comparece nesta segunda-feira a um evento da campanha à reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB), que tem o apoio do governador tucano Beto Richa. A disputa na capital paranaense está acirrada: pesquisa recente do Ibope apontou empate técnico entre Ducci, Gustavo Fruet (PDT) e Ratinho Júnior (PSC).

Em Curitiba, o PSDB reeditou a bem sucedida aliança com o PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Num momento em que as relações do PT com Campos azedaram – por causa do rompimento das alianças em Belo Horizonte, Recife e Fortaleza – os tucanos empenham-se em reforçar os laços com os socialistas. O casamento PSDB-PSB vai bem e continua, nesta eleição, em Curitiba e Belo Horizonte.

Do Paraná, Aécio segue para o interior de São Paulo para pedir votos aos candidatos tucanos. Ele vai a Ribeirão Preto, onde o ex-líder da bancada Duarte Nogueira concorre à Prefeitura. E também visita Jundiaí, para apoiar a campanha do também deputado Luiz Fernando Machado, candidato a prefeito.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.