TPM sensibiliza vereador do Tocantins e pausa no trabalho pode virar lei

Camila Tuchlinski

11 de dezembro de 2015 | 08h05

Tensão Pré-Menstrual. Ou popularmente conhecida como TPM. Não é de hoje que atormenta as mulheres. Não é de hoje que os homens percebem as alterações de humor do sexo feminino. Mas é relativamente recente o interesse dos ‘rapazes’ em compreender melhor algo que deixa a mulherada de cabelo em pé. Antes, elas eram ‘chiliquentas’, ‘frescas’, etc, etc, etc…aposto que a TPM foi responsável por inúmeros divórcios e até infrações, das mais variadas. Bom, mas por que estamos discursando sobre esse assunto aqui no nosso espaço no BLOG DO DANTAS? Vamos ao caso de hoje, que se passa no município de São Bento do Tocantins, há mais de 500km de Palmas.

Sensibilizado pelos sintomas pré-menstruais da esposa, o vereador Aderson Araújo Rodrigues, do PP, apresentou um projeto de lei chamado Licença TPM. A proposta prevê três dias de licença às servidoras públicas municipais que solicitarem o benefício devido a problemas relacionados ao ciclo menstrual. O projeto é, sem dúvida, inusitado na história deste País. “Vejo o sofrimento da minha mulher, com cólicas, muitas dores e às vezes fica muito nervosa”, declara o vereador conhecido no município como ‘Adelsim do Povo’. Aderson também disse que reparou que a maioria da equipe de garis da cidade é composta por mulheres: “Elas trabalham de sol a sol, imagino como deve ser difícil no ciclo menstrual”, justificou.

O projeto ainda está em tramitação. Ernildes Dourado, do PDT, é a única vereadora entre os nove em São Bento do Tocantins. Ela é totalmente favorável à Licença TPM. Inicialmente, os outros parlamentares se posicionaram a favor da medida.

O município é pequeno, tem quase cinco mil habitantes, de acordo com o IBGE. Por causa do recesso parlamentar, que começará na semana que vem, os vereadores só poderão se debruçar sobre o assunto em 2016. O autor do projeto estima que 60 mulheres poderão ser contempladas com o benefício.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.