Preso por chamar prefeita de Ribeirão Preto de ‘desonesta’

Camila Tuchlinski

16 de setembro de 2016 | 17h12

O cenário político de Ribeirão Preto é uma ‘bomba relógio’. A prefeita Dárcy Vera e 9 dos 22 vereadores estão envolvidos em escândalos de corrupção, além de secretários municipais. Nenhum deles teve pedido de prisão decretado. O Ministério Público acusou a prefeita de improbidade e ‘falência’ nas contas da cidade. Os promotores listaram problemas como uso ilegal de R$ 49,7 milhões da Previdência e pediram o afastamento do cargo, algo que foi negado pela Justiça. Ao mesmo tempo, desde fevereiro deste ano, Dárcy tem os gastos públicos limitados devido a decisão judicial (mais detalhes nesta reportagem: http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,nove-vereadores-e-tres-ex-secretarios-de-ribeirao-preto-sao-denunciados-na-operacao-sevandija,10000075737). Ao mesmo tempo, uma outra história acontece como pano de fundo…

Em 2012, Fernando Chiarelli, do PT do B, foi acusado pela prefeita Dárcy Vera, candidata à reeleição na época, e pelo juiz Sylvio Ribeiro de Souza Neto, de proferir ofensas contra eles durante a campanha. Naquela ocasião, Chiarelli também era candidato. Ele foi condenado a um ano e oito meses de prisão. Chiarelli foi preso em agosto deste ano pela Polícia Federal ao chegar para participar da convenção do PTdo B, que o confirmaria como candidato a prefeito de Ribeirão Preto nas eleições deste ano. “Vocês são testemunhas oculares da inversão de valores nesse país, onde homens de bem estão indo para a cadeia”, afirmou o político. Chiarelli disse que apenas chamou a prefeita de desonesta.

Ele está no presídio de Tremembé (SP), onde cumpre pena em regime semiaberto desde agosto deste ano. A defesa pediu habeas corpus para suspender a pena.

A Justiça Eleitoral enquadra Fernando Chiarelli, que foi deputado, na ‘Lei da Ficha Limpa’. Apesar disso, ele ainda pode recorrer ao TSE. De toda forma, com a ‘bola rolando’ na campanha, Chiarelli não conseguirá disputar à prefeitura de Ribeirão Preto. 

Os habitantes da cidade estão insatisfeitos com os desmandos da atual gestão. E terão um verdadeiro desafio para escolher um dos candidatos, segundo o ‘menu’ a seguir:

Candidatos à prefeitura de Ribeirão Preto em 2016:

Alexandre Sousa (PT do B)
Duarte Nogueira (PSDB)
Edmur Manfrim (PV)
Fábio Zan (Rede)
João Gandini (PSB)
José Hermenegildo (PSOL)
Ricardo Silva (PDT)
Rodrigo Camargo (PTB)
Wagner Rodrigues (PC do B)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: