O curioso caso da cidade que elegeu TODOS os candidatos!

Camila Tuchlinski

07 de outubro de 2016 | 08h02

As eleições municipais de 2016 estão repletas de curiosidades. Uma delas: 97 cidades brasileiras tiveram apenas um candidato para a Prefeitura. Em Lucrécia, no sertão do Rio Grande do Norte, a situação pitoresca vai além: apenas uma pessoa concorreu ao cargo e nove disputaram vagas para as nove cadeiras da Câmara Municipal. Ou seja, apenas se não votassem em si ou se morressem não conseguiriam ser eleitos.

No pleito do último domingo, Lucrécia elegeu todos os candidatos! E o DEM se deu bem. Conseguiu três vagas com Edson Soares, Josimar e Edilma Soares. O segundo partido que ‘mais conquistou votos’ oi o PTN, com Didi Soldado e Joilma. Os outros vereadores são: Robertão, do Solidariedade, Lindalice, do PP, Hélio, do PR, e Bobó, do PMDB. Dos nove candidatos, seis foram reeleitos.

A lei eleitoral fala que, em casos como o da cidade de Lucrécia, para ser eleito, basta que o candidato obtenha pelo menos um voto. Sendo assim, se cada um votou em si, já faturou a disputa. Se é que podemos usar essa palavra, né?

Um vereador de lá recebe um salário de R$ 2,8 mil. O de prefeito é de R$ 9 mil. Após oito anos no mandato, o prefeito Walter Araújo (PSB) deu lugar à professora Conceição Duarte, do Democratas. A eleita disse que, mesmo sendo candidata única, fez campanha de rua e conseguiu uma boa votação. De acordo com o site do TSE, a eleita teve 2.316 votos; a cidade tem 3.265 eleitores aptos.  

O site do Tribunal Superior Eleitoral é pura diversão, para quem gosta de números, claro. E como sou dessas, prometo trazer mais curiosidades dessas eleições municipais nas próximas postagens aqui no BLOG DO DANTAS. Se você tiver interesse em acompanhar o resultado da sua cidade, com todos os pormenores, acesse o site http://divulga.tse.jus.br/oficial/index.html.