Weintraub presta depoimento sobre declaração contra o STF em reunião ministerial

Weintraub presta depoimento sobre declaração contra o STF em reunião ministerial

O Estadão apurou que o ministro ficou em silêncio durante a oitiva

Patrik Camporez /BRASÍLIA

29 de maio de 2020 | 16h19

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, prestou depoimento nesta sexta-feira, 29, para explicar declarações contra o Supremo Tribunal Federal feitas em uma reunião ministerial. “Botava esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF”, disse Weintraub. O ministro da Corte, Alexandre de Moraes, viu indícios de prática de delitos como difamação, injúria e crime contra a segurança nacional e havia dado cinco dias para que ele prestasse depoimento à PF no âmbito do inquérito das fake news. Weintraub compareceu na condição de investigado.

O ministro ficou em silêncio.

O depoimento do ministro ocorreu pela manhã, na sede da pasta, antes mesmo de uma decisão do STF sobre o habeas corpus preventivo que pedia sua suspensão. No documento, assinado pelo ministro da Justiça, André Mendonça, argumentou que o colega de governo poderia sofrer limitação em seu direito de liberdade em consequência desse ato.

Weintraub foi convocado a depor no inquérito da fake news. Na quarta-feira, uma operação determinada por Moraes nesta investigação cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados a empresários, youtubers e blogueiros bolsonaristas suspeitos de participarem de uma rede de ataques a ministros do STF e familiares.

O ministro da Educação Abraham Weintraub. Foto: Dida Sampaio / Estadão

Tudo o que sabemos sobre:

Abraham Weintraub

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: