Veja a denúncia contra Gim Argello e empreiteiros por propinas na CPI da Petrobrás

Veja a denúncia contra Gim Argello e empreiteiros por propinas na CPI da Petrobrás

Lava Jato faz primeira acusação formal envolvendo esquema para prejudicar as comissões para investigar a Petrobrás

Redação

06 de maio de 2016 | 16h29

F61U7693.JPG BRASILIA DF BSB 12/04/2016 POLÍTICA / LAVA JATO / OPERAÇÃO VITÓRIA DE PIRRO / PRISÃO /EX SENADOR GIM ARGELLO - Polícia Federal prende o ex-senador Gim Argello, na sua casa, no Lago Sul, em Brasília, durante a Operação Vitória de Pirro, 28ª etapa da Lava Jato, realizada pela Polícia Federal. Ele é acusado de corrupção na CPI da Petrobras. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O ex-senador Gim Argello (PTB). FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

A força-tarefa da Lava Jato denunciou nesta sexta-feira, 6, o ex-senador Gim Argello (PTB) e outros 10 acusados de corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução à Justiça pelo esquema de propinas para que os empreiteiros investigados na Lava Jato não depusessem nas CPIs da Petrobrás no Congresso e no Senado.

Segundo a Procuradoria, Argello teria cobrado R$ 5 milhões de pelo menos sete empreiteiras do cartel que atuava na Petrobrás para que seus executivos fossem blindados. Dentre os executivos envolvidos no esquema e que foram denunciados estão o dono da Odebrecht Marcelo Odebrecht, o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e o presidente da UTC Ricardo Pessoa.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato