Um juiz que julgou de olho no campo, não nas arquibancadas

Um juiz que julgou de olho no campo, não nas arquibancadas

Theo Dias*

22 de janeiro de 2017 | 08h30

Ministro Teori Zavascki. FOTO ED FERREIRA/ESTADÃO

Ministro Teori Zavascki. FOTO ED FERREIRA/ESTADÃO

LEIA TAMBÉM >Adeus, Teori

Instado a refletir sobre o Ministro Teori Zavascki, imediatamente vem à mente atributos essenciais para a figura de um bom juiz: discrição, sobriedade, isenção, dedicação e preparo. O ministro Teori chegou experiente ao Supremo e, com rapidez, tornou-se um ministro influente, respeitado por seus pares. No caso Lava Jato posicionou-se com firmeza em momentos sensíveis. É possível, naturalmente, divergir de decisões por ele tomadas, mas há consenso sobre sua seriedade. Um juiz que julgou sempre de acordo com suas convicções, de olho no campo, não nas arquibancadas.

*Theo Dias, advogado criminal, coordenador da delação da Odebrecht

Tendências: