‘Tudo é possível’, diz Bolsonaro sobre futuro procurador-geral

‘Tudo é possível’, diz Bolsonaro sobre futuro procurador-geral

Presidente disse em Brasília que vai 'seguir a Constituição' na hora de escolher o novo chefe do Ministério Público Federal; nesta terça, 18, mais de mil procuradores da República elegem a lista tríplice da classe

Redação

18 de junho de 2019 | 12h09

Jair Bolsonaro. Foto: Dida Sampaio / Estadão

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça, 18, que ‘tudo é possível’ na escolha que vai fazer para o futuro procurador-geral da República. Evasivo, ele declarou, em Brasília. “Vou seguir a Constituição.”

A Constituição impõe que o indicado para chefiar o Ministério Público Federal tem que integrar a carreira, com mais de 35 anos de idade.

Nesta terça, mais de mil procuradores vão às urnas da Associação Nacional dos Procuradores da República para eleger a tradicional lista tríplice da categoria.

O presidente não está obrigado a escolher o chefe da instituição com base na lista, inaugurada em 2001 (Governo FHC).

Os candidatos à lista tríplice. Foto: ANPR

Indagado se o sucessor de Raquel Dodge, atual mandatária da PGR, sai da lista tríplice, Bolsonaro deixou em aberto.

“Ah não sei, eu não vi a lista tríplice ainda.”

Questionado se Raquel pode ser reconduzida, o presidente declarou. “Todo mundo, todos os que estão dentro ou fora da lista, tudo é possível. Vou seguir a Constituição.”

Dez candidatos disputam a lista tríplice no pleito interno da Associação Nacional dos Procuradores. Raquel não concorre, o que não quer dizer que não busca permanecer no cargo, pela ‘via direta’ do Palácio do Planalto.

Raquel Dodge. Foto: Dida Sampaio / Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.