Tucanos destacam confiança na idoneidade de Alckmin, denunciado pelo MP de São Paulo

Tucanos destacam confiança na idoneidade de Alckmin, denunciado pelo MP de São Paulo

Ex-governador de São Paulo é acusado de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro por supostas propinas pagas pela Odebrecht em suas campanhas ao Palácio dos Bandeirantes em 2010 e em 2014

Elizabeth Lopes

23 de julho de 2020 | 11h48

O ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), durante campanha na Linha 5-Lilás do Metrô, em 2018. Foto: Werther Santana / Estadão

Correligionários do PSDB estão se solidarizando com o ex-govenador Geraldo Alckmin, denunciado hoje pelo Ministério Público de São Paulo pelos crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A ação, que tramita no âmbito da Operação Lava Jato. As denúncias apontam que o tucano teria recebido R$ 2 milhões em espécie da Odebrecht na campanha ao governo de São Paulo em 2010 e R$ 9,3 milhões quando disputou a sua reeleição, em 2014. Esses valores não teriam sido contabilizados em suas prestações de conta, o que configura crime.

Alckmin já havia recebido apoio de tucanos que hoje estão em cargos públicos de visibilidade, como o governador de São Paulo, João Doria, e o prefeito da Capital, Bruno Covas. E hoje, o presidente do Diretório Estadual da sigla, Marco Vinholi, disse em nota que reitera a confiança na idoneidade do ex-governador Geraldo Alckmin.

“Em seus mais de 40 anos de vida pública, Alckmin manteve uma postura de retidão e respeito à lei sem jamais abrir mão dos princípios éticos e de seu compromisso em servir ao setor público e ao cidadão. Acreditamos na Justiça e temos convicção de que, ao final do processo, os fatos serão devidamente esclarecidos”, destacou.

Vinholi e outros correligionários também já haviam se solidarizado com o ex-governador e hoje senador José Serra (PSDB), também no alvo da Lava Jato. Em nota, ele destacou que O PSDB de São Paulo reitera sua confiança no senador, também pautada nos mais de 40 anos de uma vida pública conduzida de forma proba e correta. E que a legenda mantém a confiança no poder judiciário e no esclarecimento dos fatos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.