TSE anuncia 32 detenções por crimes eleitorais

TSE anuncia 32 detenções por crimes eleitorais

Dados fazem parte de boletim atualizado por volta de 14h deste domingo, 7, e também apontam 102 ocorrências sem prisões

Amanda Pupo/BRASÍLIA

07 Outubro 2018 | 16h16

Fachada do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). FOTO: DANIEL TEIXEIRA/ESTADão

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na tarde deste domingo, 7, que 32 pessoas foram presas em todo o País por ocorrências eleitorais, de acordo com boletim atualizado por volta das 14h, que também aponta 102 ocorrências sem detenções.

Dos presos, um é candidato e foi detido por divulgação de propaganda no Estado de São Paulo. Outros dois candidatos se envolveram em ocorrências por divulgação de propaganda em Minas, mas não foram presos.

Foi registrada ainda uma ocorrência envolvendo um candidato em Mato Grosso, que não teve o motivo divulgado, também sem detenção.

Do total de ocorrências sem pessoas detidas (99), 33 foram registradas em Minas, por divulgação de propaganda. Já o maior número de prisões é de Alagoas, que registrou detenção por boca de urna (2), transporte ilegal de eleitores (1), e outros motivos não detalhados pela Corte, correspondendo a 6 presos. O segundo estado com maior número de ocorrências é de Mato Grosso do Sul, onde 8 foram presos, grande parte por boca de urna.

Mais conteúdo sobre:

TSE