Tribunal nega mais um pedido de suspeição contra Moro

Tribunal nega mais um pedido de suspeição contra Moro

Ação havia sido movida pelo ex-diretor da Construtora Queiroz Galvão Idelfonso Colares Filho

Luiz Vassallo e Julia Affonso

30 Agosto 2017 | 16h09

Sérgio Moro. Foto: Geraldo Bubniak/AGB

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou nesta quarta-feira, 30, mais uma exceção de suspeição movida contra o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, por um réu da Operação Lava Jato. A ação foi ajuizada pelo ex-diretor da Construtora Queiroz Galvão Idelfonso Colares Filho.

As informações foram divulgadas pela assessoria do Tribunal.

OUTRAS DO BLOG: + Guiomar, mulher de Gilmar Mendes, fala das flores

 +Liminar suspende ato do governo que extingue reserva do cobre

+ PF prende desembargador por propina de R$ 150 mil

STF mantém nas mãos de Moro delações da Odebrecht sobre Lula

Segundo os advogados, Moro seria suspeito para julgar o processo criminal de Colares por ter se autodeclarado suspeito em um inquérito policial em que Alberto Youssef foi investigado em 2007. Para a defesa, a suspeição deveria ser estendida para as ações atuais da Operação Lava Jato que envolvessem Youssef.

Para o relator, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, a causa da suspeição do procedimento investigatório pretérito não se comunica com o atual contexto processual da Lava Jato. Além disso, Gebran frisou que a declaração de suspeição de Moro naquela ação não tinha como foco o então investigado Youssef, mas atos praticados pela polícia, que o magistrado teria entendido como tendenciosos.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava Jato