Tribunal de Contas faz blitz em 200 escolas

Alvo dos auditores é a merenda servida para estudantes das redes municipais, técnicas e estadual de ensino no interior de São Paulo

Guilherme Mazieiro, especial para o Estado

31 de maio de 2016 | 16h36

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo realizou nesta terça-feira, 31, uma blitz em 200 escolas do Estado e da capital. A fiscalização presencial ocorreu durante a manhã em 144 escolas municipais, 55 estaduais e outras 31 técnicas.

Até amanhã será disponibilizado aos conselheiros relatores um relatório gerencial referente a cada unidade. Os 200 fiscais da força-tarefa questionaram as administrações sobre o tipo de merenda oferecida, quantidade, modo de preparo e transporte, além das modalidades de contrato. Ao todo foram feitas 56 questionamentos.

No último dia 13 de maio, um despacho publicado no Diário Oficial cobrou explicações da gestão Geraldo Alckmin (PSDB) e de 25 municípios sobre os convênios de merenda escolar.

Paralela à ação do TCE, a Polícia Civil paulista coordena a Operação Alba Branca. As investigações suspeitam que o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, Fernando Capez (PSDB) teria se beneficiado de um esquema de distribuidoras de merenda para financiar sua campanha, em 2014. Capez nega com veemência.

Tudo o que sabemos sobre:

Tribunal de Contas do Estado de São Paulo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.