Tribunal de Contas cobra detalhes de ‘ações preventivas a desastres’ nas barragens de São Paulo

Tribunal de Contas cobra detalhes de ‘ações preventivas a desastres’ nas barragens de São Paulo

Conselheiro Dimas Ramalho, do TCE paulista, relator das contas da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, publicou despacho nesta sexta, 1, no Diário Oficial, solicitando dados sobre fiscalização e um diagnóstico, principalmente das represas vinculadas a mineradoras

Redação

01 de fevereiro de 2019 | 12h03

Brumadinho, onde barragem da Vale se rompeu. FOTO: WILTON JUNIOR/ESTADÃO

Uma semana depois do estouro da barragem de Brumadinho que chocou o mundo, o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo ligou o sinal de alerta e determinou à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente que encaminhe informações sobre suas atividades de fiscalização e um diagnóstico de todas as barragens paulistas, principalmente daquelas vinculadas a empresas mineradoras.

Documento

Em despacho publicado nesta sexta-feira, 1, no Diário Oficial do Estado, o conselheiro Dimas Ramalho, que relata as contas da secretaria no Exercício de 2018, concedeu prazo de 15 dias para que a Pasta encaminhe dados sobre as atividades de licenciamento, fiscalização e monitoramento das barragens que são de competência estadual.

Dimas Ramalho pede detalhes sobre ‘ações preventivas a desastres’ e um ‘relatório indicando a situação em que se encontram’ as barragens. O conselheiro afirma que a medida busca avaliar as ações da pasta ‘no tocante à prevenção de danos ao meio ambiente, de danos materiais e à população’.

COM A PALAVRA, A SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA E MEIO AMBIENTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

 Por meio de sua Assessoria de Imprensa, a Secretaria informou.

“A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo está à disposição para prestar todos os esclarecimentos solicitados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).  Por determinação do governador, a Pasta publicou em 28 de janeiro a Resolução que determina a atualização das informações sobre barragens e realizou a primeira reunião de trabalho nesta semana.”

Tendências: